terça-feira, 4 de junho de 2013

Descobrindo o sexo do bebê


     Quando fiz o exame de translucência nucal, com 12 semanas de gestação, comi meio quilo de chocolate na esperança de saber o sexo do  meu bebê, mesmo sendo cedo ainda, achei que valeria a tentativa. Então ao final do exame, depois das medidas padrões tomadas, perguntei a médica se ela poderia arriscar um palpite sobre o sexo do bebê, foi então que ela me mostrou um linhazinha na imagem da ulrassonagrafia, chamada tubérculo fetal. Ela me explicou que pela posição do tubérculo, estimava que as chances de ser uma menina eram de 75%. Como sempre quis uma menina, aquela informação virou música para os meus ouvidos e automaticamente já arredondei aqueles 75%  para 80%...rsrs
    Então fui pesquisar para entender melhor do que se tratava o tal tubérculo fetal. Encontrei um artigo explicando sobre esse novo método de identificação, com menos semanas e sem custo, comparado ao exame de sangue oferecido pelos laboratórios.

"A região genital foi avaliada no plano médio-sagital com o feto na posição horizontal com dorso posterior sem extensão da coluna ou membros. Seguindo o contorno da região caudal, neste mesmo plano, observa-se uma proeminência hiperecogênica que representa o tubérculo genital. Foi considerado sexo masculino quando o tubérculo genital estava orientado cranialmente, em relação à região lombo-sacra (Figura 1), e sexo feminino quando orientado horizontalmente (Figura 2)."

Figura 1 - Ultra-sonografia com corte sagital de feto masculino de 11 semanas. Observe
que o tubérculo genital está na posição vertical (seta).
 
Figura 2 - Ultra-sonografia com corte sagital de feto feminino de 11 semanas. Observe
que o tubérculo genital está na posição horizontal (seta).
Em outras palavras meninas, quando essa linha for reta é menina, quando for inclinada é menino. Quem ainda não fez esse exame, quando fizer pode pedir ao médico que realizar o procedimento, que mostre o tubérculo fetal para vocês observarem a posição. Quem já fez o exame pode analisar as imagens da gravação ou imagens impressas do exame.
Vou colocar a imagem do meu exame, indicando que a possibilidade de ser menina era de quase 80%, com 12 semanas. 


Quem quiser ler mais a respeito desse método, recomendo o texto de onde retirei o fragmento e imagens acima para compor o post: http://www.scielo.br/pdf/rbgo/v23n4/11366.pdf 
Também encontrei uma entrevista interessante de um médico da Ecomoinhos, onde uma das perguntas é sobre esse assunto: Quando é possível descobrir o sexo do bebê?
Com 12 semanas já é possível ver o “tubérculo” fetal, com acurácia de 70 a 80% para detecção do sexo. A partir de 15 semanas consegue-se diferenciar com certeza o sexo feminino do masculino. (FONTE: http://www.maesaobra.com.br/2011/06/13/dr-raul-moreira-neto-da-ecomoinhos-fala-sobre-desenvolvimento-fetal-e-ecografia/ )

Gostaram? Quem quiser verificar esse dado no seu exame e depois vir aqui contar, vai ser legal compartilhar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário